SINPROJA: 25 anos de lutas e conquistas

Estamos em contagem regressiva para a data do aniversário de 25 anos do Sindicato das Trabalhadoras e dos Trabalhadores em Educação do Município do Jaboatão dos Guararapes .

 

Temos muito a comemorar, por isso, não basta um dia ou uma festa.  É necessário dedicar alguns meses e muitos eventos para, não só comemorar e festejar, mas, também, olhar para trás e relembrar, com os que estiveram desde o início, como o caminho foi difícil para chegar até aqui. Ao mesmo tempo, mostrar às trabalhadoras e aos trabalhadores em educação que foram chegando e, em especial, a quem chegou neste ano, que os poucos direitos que estão encontrando são resultado de 25 anos de muito embate, com os prefeitos que governaram esta cidade. Nenhum centavo dos nossos salários, nenhuma lei que nos valorize e nenhuma ação governamental que tenha melhorado nossas condições de trabalho foram dadas de “mãos beijadas”. Foram 25 anos de lutas para chegarmos a um patamar mínimo de dignidade profissional,  resistindo, ano após ano, às investidas perpetradas pelos poderes executivo e legislativo, no âmbito municipal e nacional, contra essas mesmas conquistas.

 

O SINPROJA, e antes a APROJA, sempre foi e continua sendo uma referência de organização social e sindical, combativa e presente em todas as lutas neste município. Nosso sindicato nunca se fechou nos problemas da categoria. Sempre que foi convocado, esteve à frente ou no apoio de todas as lutas e reivindicações da população de Jaboatão e de Pernambuco. Por isso, goza de grande reconhecimento dos movimentos e das organizações sociais e populares da sociedade.

 

O SINPROJA prepara os festejos de 25 anos de existência, num momento político de muitas dificuldades, para toda classe trabalhadora, a  começar pelo golpe jurídico-parlamentar, com apoio dos empresários, que retirou Dilma Rousseff da Presidência do País. Os empresários do Brasil e  estrangeiros patrocinaram este golpe para facilitar a retirada de direitos trabalhistas, para tornar quase impossível a aposentadoria dos trabalhadores e trabalhadoras, para revogar as leis que favorecem a fiscalização do trabalho em situação desumana ou análoga à escravidão, para acabar com as terras e os povos indígenas, para destruir nossas reservas ecológicas e para continuar com a corrupção.

 

Não basta uma direção sindical de luta, combativa e compromissada com a causa da classe trabalhadora, se toda categoria não estiver disposta a enfrentar os males que já se apresentam querendo nos destruir. É preciso fazer muito mais e melhor do que foi feito até hoje. Todas as direções do SINPROJA, nestes 25 anos, tiveram disposição para a luta , no entanto, as grandes vitórias e as maiores conquistas foram alcançadas quando toda categoria estava unida, mobilizada e disposta a tudo, para alcançar melhores condições de trabalho e valorização profissional.

 

Os militantes mais antigos devem ser testemunhas para os mais novos e relatarem as grandes greves que foram feitas. Dizer dos dias que ocupamos a secretaria. Narrem aos mais jovens as grandes passeatas pelas ruas de Jaboatão. Falem das assembleias gigantescas que fechavam quase todas as escolas. Essa é a HISTÓRIA do SINPROJA e de cada profissional em educação que deu sua parcela de contribuição. Os novos trabalhadores e trabalhadoras são herdeiros e herdeiras deste legado e  construirão os próximos 25 anos.

 

Que as comemorações desta data sirvam como reflexão sobre os acertos e os erros. Que propiciem uma avaliação dos porquês das conquistas e das derrotas que tivemos neste período. De qualquer forma, essa categoria é vitoriosa, não só pelo que se conquistou na luta e na marra, mas por ter combatido até o limite de suas forças políticas e não ter se acovardado, diante dos governos que administraram Jaboatão. Vamos seguir comemorando, até março de 2018 e, ao mesmo tempo, aprendendo com o passado que, só juntos, organizados e mobilizados nas lutas do nosso interesse e da sociedade, poderemos alcançar as vitórias que ainda nos faltam.